A importância das opções geoestratégicas de Lamego!

Como quem diz, quais os relacionamentos com ou­tras cidades e vilas, deverá Lamego privilegiar para que possa ser destino de fluxos humanos relevan­tes e possa reganhar a sua importância histórica, na perspectiva cultural, social e económica!

Lamego é uma cidade im­portante do Douro Sul!

Mas nas últimas décadas perdeu relevância. Lame­go deixou perder parte do seu conceito como cen­tralidade histórica desta região.

Deixou perder fluxos, como o da saúde, da educa­ção, o do comércio e o da realização da justiça!

Deixou arrefecer a proxi­midade afetiva com as di­nâmicas sociais dos outros concelhos do Douro Sul.

Focou-se num suposto eixo de cidades a norte perden­do a força de centralidade histórica a Sul.

Lamego é sem qualquer dúvida uma grande cidade do Douro!

Mas não se verificam fluxos humanos relevantes para além do turismo.

Que opções temos que fa­zer para se reganhar im­portância geoestratégica e geopolítica no contexto regional?

Revitalizar o comércio e promover inovação na sua organização. Podendo pas­sar pelo conceito de um grande “shopping” ao ar li­vre – o maior e o melhor da região!

Fazer de Lamego uma ci­dade de inovação e desen­volvimento científico. Não precisamos criar grandes parques comerciais e tec­nológicos.

Precisamos reabilitar os inúmeros edifícios lindíssi­mos da cidade e permitir a instalação de novos mode­los de comércio e serviços, com uma gestão à escala da cidade, dando-se espaço ao empreendedorismo jovem inovador!

Recuperar o fluxo da edu­cação, reforçando a oferta e promovendo ações de sedução com fatores dife­renciadores e especializa­ções, como acontece com a Escola de Hotelaria e Tu­rismo.

Recuperar o fluxo da saúde, reformulando o programa funcional do hospital de Lamego e defendendo um conceito inovador em Por­tugal de organização em saúde, ou seja, a Rede Inte­grada de Saúde e Social do Douro Sul.

Reabilitar o fluxo da justiça, fazendo-se reverter a perda de instâncias judiciais.

Lamego deverá ser o ponto central de um grande es­paço geográfico que vai de Vila Real a Viseu, de Cin­fães a Penedono. E, desta forma, reafirmar a sua his­tória e a sua relevância geopolítica.

Para isso, ajuda o facto de ser Diocese e não precisa ser distrito, basta valorizar, objetivamente, a grande cumplicidade com todos os restantes 9 concelhos do Douro Sul, que lhe darão força e, também esses con­celhos, ganharão força.

Lamego é facilmente reco­nhecida como a cidade re­ferência desta grande cida­de o Douro Sul!

Se nada fosse feito, acredi­to que venha a ser, Lamego caminharia para o definha­mento humano, económico e social.

Pelo contrário, estou certo, que, abordando-se com ati­tude estas opções, Lamego voltará a ser a cidade ânco­ra do Douro Sul e a cidade Central nesta grande região do Douro e das Beiras!