Água é Vida

Segundo a Nova Roda dos Alimentos, a água não se encontra inserida em nenhum grupo individualizado, mas sim de forma destacada no centro da mesma e ainda está representada em todos os grupos, pois para além de ser um dos constituintes de cada género alimentício é também muitas vezes necessária na confeção dos mesmos. Sendo esta imprescindível à vida é fundamental que seja ingerida diariamente.

A água é fundamental para manter o equilíbrio do organismo e ainda tem como funções: ser componente essencial do sangue, linfa e de todas as secreções corporais, intervir nos processos de digestão, absorção, metabolismo e excreção do organismo; regular a temperatura do corpo; ajudar a controlar e melhorar o peso e ainda contribuir para uma pele e cabelos mais bonitos.

O facto de beber água em quantidade insuficiente pode trazer consequências graves para saúde como dor de cabeça e dificuldades de concentração e memória. Chegando a um ponto de desidratação podemos mesmo alcançar um estado de desorientação, lesões musculares, problemas renais e urinários, convulsões e até mesmo choque. Em último caso e se a situação não for tratada e revertida pode mesmo levar à morte.

São diversos os fatores que influenciam as necessidades de água diárias, nomeadamente a idade, a gravidez e lactação, a atividade física, o tipo de alimentação, o clima e as perdas aumentadas que podem ocorrer derivadas de vómitos, náuseas, entre outros. No entanto também perdemos líquidos através da urina, fezes, transpiração e respiração e quando estas excedem a quantidade de líquidos ingeridos pode ocorrer desidratação celular.

A quantidade de líquidos recomendada por dia é de 1,5 a 2 litros (DGS, 2014), pelo que devemos ter o cuidado de ingerir pelo menos esta quantidade diariamente. Embora existam vários tipos de líquidos, como sumos, refrigerantes, chás, tisana e bebidas alcoólicas, ao escolher uma bebida devemos sempre dar preferência à água. Quando queremos uma bebida que não seja água, por se tratar por exemplo de uma ocasião especial, devemos ter em atenção o rótulo e escolher bebidas com menores teores de açúcar e aditivos. Ler o rótulo pode não ser uma tarefa muito fácil, mas existem estratégias simples que nos podem ajudar. Em relação ao açúcar é possível, e facilitador, estabelecer relação com a medida de uma colher de chá. Por exemplo, uma colher de chá de açúcar corresponde a 6 gramas de açúcar, ou seja, se consumirmos uma lata de refrigerante que tem na sua composição 30 gramas de açúcar, significa que vamos efetivamente ingerir uma quantidade de açúcar equivalente a 5 colheres de chá de açúcar.

É fundamental que façamos escolhas conscientes e acertadas no que diz respeito ao líquido com que vamos hidratar o nosso organismo, mas tendo sempre presente que a melhor escolha é sempre a água!

A sensação de sede é a forma de o organismo nos manifestar a sua necessidade de água. Muitas vezes não lhe damos atenção e ao longo da vida vamo-la perdendo, pelo que é fundamental criar o hábito de beber água ao longo do dia.

Beba água nas quantidades recomendadas, com ou sem sede! E tenha especial atenção se tiver crianças e idosos a seu cargo, eles são especialmente vulneráveis à desidratação!

Ana Luísa Santos, Emília Sarmento, Helena Pereira

Enfermeiras Especialistas em Enfermagem Comunitária

Unidade de Saúde Pública do ACeS Douro I

,