Categorias Especiais de Vinho do Porto – uma média de 22 milhões de garrafas por ano vendidas em todo o mundo

Por Manuel de Novaes Cabral, Presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. (IVDP)

Por Manuel de Novaes Cabral, Presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. (IVDP)

Para conhecer melhor o Vinho do Porto:

O que são Categorias Especiais?

Nos três estilos principais de Vinho do Porto – Branco, Tawny e Ruby – existem vinhos “premium”, de grande qualidade: são denominados categorias especiais. Nos Portos Branco e Tawny, os vinhos destas categorias são envelhecidos em madeira, sendo depois engarrafados conforme o seu envelhecimento, aqui temos os Reserva, os vinhos com indicação de idade de 10, 20, 30 ou 40 anos e os Colheita. No caso dos Ruby, estes vinhos são envelhecidos em garrafa e dividem-se em Reserva, um vinho de lotes de diferentes anos, entre Late Bottled Vintage (L.B.V.), vinho de um único ano, engarrafado entre o 4.º e o 6.º ano após a colheita e os Vintage, vinho de um único ano, engarrafados entre o 2º e o 4º ano após a colheita e que podem amadurecer e evoluir em garrafa durante muitos anos ou mesmo décadas.

De que forma as categorias especiais valorizam o produto?

As categorias especiais não só expressam a diversidade e versatilidade do Vinho do Porto, como evidenciam a imagem colectiva e individual de excelência deste produto. São estas categorias especiais que trazem maior valor acrescentado à Região Demarcada do Douro e aos seus agentes económicos e que que melhor contribuem para o aumento da notoriedade do Vinho do Porto e da sua origem.

Qual tem sido a evolução nas vendas das Categorias Especiais

Desde 2000, a quantidade vendida de Vinho do Porto de categorias especiais tem seguido uma tendência crescente. O preço médio regista um crescimento significativo desde 2008. Deste modo, não surpreende que, em 15 anos, o peso das categorias especiais nas vendas totais de Porto tenha aumentado de modo notório: em quantidade de 16,2% para 21,8% e em valor de 33,7% para 40,6%. Esta evolução positiva da representatividade das categorias especiais no total das vendas de Vinho do Porto destaca-se nos últimos 3 anos, em que pela primeira vez a quota destes vinhos ultrapassou e se manteve acima dos 20% em quantidade e 40% em volume de negócios.Em termos de mercados com maior apetência pelas categorias especiais há claramente três que se destacam – o Canadá, o Reino Unido e os EUA, seguidos da Dinamarca, da Suécia e da Irlanda. Em Portugal, regista-se esta mesma evolução positiva na expressão das categorias especiais no mercado.

,