Douro Sul – Uma Centralidade Agrícola!

Dez concelhos, dezenas de fatores de diferenciação.
A agricultura nesta região é de excelência!
Território heterogéneo, terras abençoadas, mesmo as do Demo de Aquilino Ribeiro.
A melhor castanha, a melhor amêndoa, o melhor azeite. O melhor vinho do Porto, os mais extraordinários
DOC!
A melhor maçã, a primeira cereja da Europa!
A melhor Baga do Sabugueiro, única no mundo pelas características edafoclimáticas do Vale do Varosa e do
Távora!
O melhor espumante, na primeira região demarcada de espumantes de Portugal, desde 1989. Sabia isto?
Sim, Távora-Varosa é uma região demarcada de espumantes.
E, lá para Cinfães, o vinho verde desperta!
Tudo isto num território com cerca de 100.000 habitantes, com um grande rio aos pés e as montanhas de
belezas únicas pelos cabelos.
O Douro leva até ao Atlântico os nossos rios que marcam as serras e vales impressionantemente férteis.
Parece que Deus e o Demo se entenderam para deixar ficar na Terra um lugar único para coisas únicas,
inimitáveis!
O Douro Sul foi esse lugar de criação concertada.
Pela agricultura vamos lá. Explorações estruturadas, assentes nas tradições de monges e no vanguardismo
da ação dos Sul Durienses de hoje.
Fazer agricultura é um desafio superado.
Agora importa, sentirmos orgulho, valorizarmos cada vez mais o que produzimos e pagarmos melhor a
quem produz.
Há, para tudo isto, alguns propósitos a considerar:
Um plano de ação de reforço da produção e pagar melhor para motivar. Para isso o regadio é vital. A Marca
umbrella é central . E acrescentar valor aos produtos é fundamental. Trazer a ciência das universidades até
ao terreno. Fazer dos fundos comunitários um apoia inequívoco para a inovação Agrícola e para a
dinamização comercial .
Devemos traçar caminhos em objetivos claros e simples. Considerarmos as questões agrícolas como
centrais e, sem preconceitos, afirmarmos o Douro Sul como uma das mais relevantes centralidades da
agricultura em Portugal.
Devemos criar o “Ministério da Agricultura”, num Governo da Cidade – Douro Sul!
A agricultura pode ser a âncora e o grande motor de desenvolvimento económico e social, neste território
de fantasias que, nos primórdios, foram convergentes, as de Deus e as do Demo!
O Douro Sul tem futuro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *